quarta-feira, 15 de julho de 2009

Uma vida sem fraldas


Quando retirar as fraldas?
Em primeiro lugar,essa retirada não é tão fácil quanto parece ser.Em vez de ser encarada como algo assustador,devemos vê-la como um desafio,entre tantos outros,que precisa ser enfrentado.
Acreditamos que por volta dos 2-3 anos de idade seja o momento mais adequado para vivenciarmos a retirada das fraldas,porque,nessa idade a musculatura(os esfincteres)
já podem corresponder a essa aprendizagem.
Este processo deve ser compartilhado entre família e escola.Em que sentido?Quando a escola contribui?Como a família colabora?Vamos ver algumas ações que cabem a cada parte e que são compartilhadas.

Escola
-observar e registrar constantemente o desenvolvimento global das crianças,para que seja possível intervir,com segurança sempre que necessário.
-Cuidar para que retirada das fraldas ocorra somente quando a criança estiver integrada ao cotidiano da escola.
-Um dos sinais de que a criança pode iniciar a retirada das fraldas é quando ela toma consciência e avisa,de algum modo,que fazer xixi ou cocô.Ela começa a perceber quando está com vontade.
-Logo que iniciar o processo,ao vestir a criança,deixá-la sem fralda.
-Levar a criança ao banheiro por várias vezes,seguindo de intervalos curtos.
-Oferecer brinquedos ou livrinhos para que a ida ao banheiro também se torne lúdica,sem pressa nem ansiedade.
-Observar,com sensibilidade,que algumas crianças se contorcem quando querem ir ao banheiro.
-Respeitar quando a criança,ainda que bem pequena,demonstrar constrangimento para fazer xixi ou cocô com o adulto próximo.
-Respeitar,da mesma forma,o medo que algumas tem de cair,ainda que o tamanho seja adequado para crianças.Muitos pedem para dar as mãos para o adulto,em geral,as duas mãos,enquanto estão no vaso,para sentirem firmes.
-Limpar,tanto meninos quanto meninas,fazendo o seguinte movimento:de frente para trás.
-As ações realizadas em relação á retirada das fraldas devem ser conversadas com as crianças.
-A criança,nessa fase,percebe seu xixi ou cocô como "importantes produções",assim, poderá ficar "intrigada quando as vir desaparecendo no vaso sanitário.Estratégias lúdicas-como propor a despedida ao cocô ou xixi- podem ser bons recursos para ajudá-la a avançar.
-A descarga pode assustar o pequeno,por isso não deve ser dada com ele sentado.
-Procurar levar as crianças que já usam o banheiro com autonomia junto com as que ainda estão em processo de conquista-acredita-se que o par mais experiente é um importante modelo para essa aprendizagem.
-Atentar,sempre,em relação ao oferecimento de liquidos e alimentos ricos em fibras.
-Promover encontros com os responsáveis para falar sobre a retirada das fraldas.Sendo assim....
Combinados com a família
-Enviar mudas de roupa (principalmente cuecas ou calcinhas),saco plástico para transportar as roupas usadas e,se possível,mais um par de calçado.Afinal,é esperado que as crianças deixem o xixi ou cocô "escapar".
-Mandar dentro do possível,roupas fáceis de tirar e colocar.
-Seguir as mesmas ações que cabem á escola,principalmente relacionadas á utilização de calcinhas ou cuecas e a frequência das idas ao banheiro.

Algumas dicas que podem ser dadas ás famílias

-Em casa,habitualmente,os vasos sanitários são grandes,assim a criança pode sentir-se mais segura usando o penico principalmente porque ele permite apoiar os pés no chão.ou o redutor do vaso sanitário.
-A retirada das fraldas durante o dia não indica que o mesmo pode acontecer no período da noite.Essa ocorre posteriormente-também com calma-quando por exemplo,observamos que a criança já começa a acordar seca.
-Também nos finais de semana o processo precisa continuar,garantido o seu desenvolvimento e segurança da criança.

A retirada das fraldas deve ser processual,gradativa,amorosa e diferenciada-sempre mediada pelos adultos que cuidam e educam as crianças como uma relação de aprendizado.

2 comentários:

  1. Olá!! Que prazer poder ler sobre tudo aquilo que estou passando em relação a educação deos filhos. Meu bebê, o Bruno tem 02 anos, estou nessa fase. Mas está bem devagar. Ele não fez nenhuma vez. E o interessante é que vai para a escolinha e tem contato com primos mais velhos, mas ainda não fizemos nenhum progresso. Mas não desisto não. Seguiremos firme na empreitada. Im abraço e parabéns!!

    ResponderExcluir
  2. Olá,mamãe continua firme e tenha bastante paciência com o Bruninho.Esta etapa é muito importante para o desenvolvimento.
    beijos
    boa sorte!
    Johanna

    ResponderExcluir