sábado, 23 de janeiro de 2010

O DESENVOLVIMENTO DA PREENSÃO

A capacidade manual desenvolve-se, gradativamente, através dos sistemas sensório-motores. Um bebê adquire a precisão da pinça fina(indicador e polegar) até cerca de 12 meses de idade.
O desenvolvimento segue uma seqüência ordenada e previsível baseada no amadurecimento neurológico e nas oportunidades oferecidas ao bebê. Para observar a preensão deve-se criar um ambiente que permita que a criança inicie e organize movimentos propositais para um aprendizado motor.Exemplo:vários brinquedos formas,tamanhos,pesos e espessuras diferentes.
A preensão não é um ato isolado, mas sim dependente, entre outros fatores,da percepção visual e da capacidade motora global da criança.
Podemos dividi-lo em três partes:
- o reflexo de preensão
- o alcance
- a preensão propriamente dita


O reflexo de preensão
O reflexo de preensão é definido como sendo qualquer estímulo dado na palma da mão ou na face palmar dos dedos, provocando o fechamento da mão. Presente em praticamente todos os bebês recém-nascidos, ele fica mais forte aproximadamente aos 30 dias de idade. Tende a diminuir e desaparecer após os primeiros meses (entre 3 e 4 meses de idade).


O alcance (ou aproximação)
O alcance é a trajetória executada pelos membros superiores na direção de um objeto.
Nesta fase entre 3 a 4 meses, é importante que os móbiles estejam localizados na altura do peito (esterno) de tal forma que, quando a criança em supino (deitada de barriga para cima) traz seus braços para a linha média ao acaso, estes esbarram no brinquedo. começa a desenvolver no bebê noções de atenção visual, coordenação motora, repetição do movimento, noção de profundidade, distância e outras.


A preensão propriamente dita
A preensão é dividida em 4 períodos, sendo considerada preensão propriamente dita quando o objeto é apreendido com a mão.
1º período:(4 meses)-Esta preensão é feita pelos três últimos dedos contra a palma da mão. Enquanto no alcance foi enfatizado a localização do brinquedo, aqui, o aspecto importante é o seu tipo. Suas características seriam cores contrastantes, com brilhos variáveis para facilitar a atenção visual; texturas variáveis estimulariam o sentido tátil e sensorial; sons da voz humana até sons emitidos por brinquedos de sopro, corda e outros, são importantes para que a criança vire a cabeça para a fonte sonora e, caso a mão e o brinquedo estejam no seu campo visual, possa alcançá-lo e pegá-lo, estando ele no tamanho adequado.

2º período:(5 a 6 meses)-Quando o bebê quer pegar um objeto pequeno (6 meses), ele raspa a superfície da mesa com os quatro últimos dedos como um rastelo. É importante que o brinquedo oferecido seja constituído de vários tamanhos, texturas, formas e cores diferentes, permitindo que o bebê o segure com seus dedos contra a palma de sua mão, balançando-o, levando-o à boca e jogando-o para o chão, desenvolvendo, desta forma, as noções de percepção de peso, de distância, de posição e outras. Nesta fase, os bebês começam a passar o objeto de uma mão para outra, de uma forma não especular, simétrica, ou seja, cada mão executa uma ação de modo dissociado.

3º período:(7 a 8 meses)- Passa o objeto de uma mão para outra.Mantém um objeto em cada mão. Ocorre o início do jogo manipulativo. Abre a mão quando o objeto entra em contato com uma superfície firme. Brinquedos que possam ser batidos um contra o outro; com corda para ser puxada e com circunferências menores e mais finas são indicados para esta idade.

4º período:(9 meses em diante)desenvolvimento da preensão nesta fase são: materiais mais maleáveis com texturas diferentes, incluindo alimentos para serem levados à boca; brinquedos com buracos e saliências para explorar; folhear revistas, livros; objetos pequenos, como cereais, fios de espessuras diferentes para pegar e soltar; brinquedos que propiciem movimentos repetitivos de soltar, tais como: blocos, caixas (com e sem tampas), bolas de tamanhos diferentes. Este conjunto propicia o amadurecimento global da criança e, principalmente, a dissociação dos dedos e o força muscular necessária para a apreensão daquele objeto específico.

Em resumo: do quarto ao sétimo ou oitavo mês, a preensão é essencialmente palmar(palma da mão). A pinça(dedo indicador e polegar)se efetua apenas no final do primeiro ano.
Este fato, além de ter grande significado motor, constitui um acontecimento importante;até então, o bebê levava todo objeto à boca. A riqueza das terminações sensitivas das mucosas bucais permitiam uma "informação do mundo externo".De agora em diante, a criança poderá explorar a constância, a forma, a superfície, a temperatura dos objetos e do seu próprio corpo com a ponta dos dedos, e com a ajuda da visão, criar verdadeiros engramas que precedem os símbolos lingüísticos da fase seguinte.

Fonte:Pessia Grywac Meyerhof;O DESENVOLVIMENTO NORMAL DA PREENSÃO.

7 comentários:

  1. Olá Johanna. Adooooooooorei o seu blog. Sou recém-formada e pretendo me especializar na área infantil. As informações do seu blog são mto ricas e proveitosas. Sempre quis encontrar algo assim q pudesse enriquecer meus conhecimentos. Parabéns pela iniciativa.

    ResponderExcluir
  2. Oi Tais,
    muito obrigada!
    seja bem-vinda.
    Abraços
    Johanna

    ResponderExcluir
  3. Olá Johanna boa tarde,
    estou pesquisando sobre jogos de preensão, deslocamento,orientação espacial, temporal,flexibilidade, agilidade,resistência e força, o seu Blog foi o melhor que achei com informações mais precisas. Você poderia me ajudar com os demais temas? Estamos montando uma Brinquedoteca e precisamos confeccionar brinquedos que ajudem no desenvolvimento dessas etapas.
    Parabéns e obrigada!
    Marisa

    ResponderExcluir
  4. Olá Marisa,
    Em relação os temas acima,a maioria das jogos de encaixes,empilhar,montar/desmontar,quebra-cabeças,jogo resta um,bate-pinos,lego,jogo varetas,jogo cinco marias,jogo bolinha gude,alinhavo,aramados e painéis psicomotores.
    se vc tiver dúvidas,manda por email
    johannamelofranco@hotmail.com
    Abraços

    ResponderExcluir
  5. Olá Johanna,
    desculpe demorar para agradecer, estáva em prova e muitos trabalhos para entregar então quase não respondo. Mas agora estou mais sossegada, obrigada pela ajuda e vc acha que os brinquedos em E.V.A vão ficar bons?
    Beijos e obrigada mesmo.

    ResponderExcluir
  6. Olá Marisa,
    o EVA é um material leve e pouco resistente.o ideal seria de madeira para preensão e resistência.
    abraços

    ResponderExcluir
  7. Olá Joana estou copiando o seu endereço e vou publicar no meu FACE,guria muito tri seu blog estou divulgando na escola onde trabalho Educação Infantil e o Berçario as professoras necessitam de atividades que possam estimular os pequenos e as atividades que vc coloca 10
    abraços Edelmana

    ResponderExcluir